Simplesmente Trump

Donald Trump é milionário, experiente empresário, ótimo marketeiro e agora, presidente dos Estados Unidos (EUA). Em uma virada inesperada, o candidato republicano derrotou a experiente Hillary Clinton nas eleições. O mundo teme que as afirmações de campanha de Trump, que são preconceituosas e agressivas, tornem-se realidade. Porém, os EUA ainda são uma democracia com um forte congresso, e Trump, um hábil marqueteiro.

Leia

O eleitorado contra o inimigo

Em plena campanha eleitoral, o país revela como pensa o cidadão norte-americano para o mundo. O clima de recessão econômica cria condições para o cidadão comum se sentir ressentido com o establishment neoliberal e, nesse contexto, figuras autoritárias ganham destaque como os sujeitos capazes de interferir nas regras do jogo.

Leia

Os estudantes pela educação

O juiz Alex Costa de Oliveira da Vara da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal autorizou, no último dia 1, medidas consideradas táticas de tortura contra adolescentes que protestam contra as reformas do ensino médio e o possível fechamento da sua escola em Brasília.

O jurista autorizou o corte no fornecimento de água, luz e gás das unidades de ensino, restringiu o acesso da escola por familiares e amigos, com o intuito de bloquear a entrega de mantimentos, e também autorizou o uso de instrumentos sonoros contínuos para perturbar o horário de sono dos ocupantes.

Leia

Assassinato de PC Farias completa 20 anos e nada mudou na política brasileira

Essa semana, o assassinato de Paulo César Farias, o PC Farias, completou 20 anos sem resolução. Não muito diferente, delações envolvendo a cúpula do PSDB, em especial Aécio Neves, são arquivadas pelo Ministério Público Federal desde 2015. A justiça e a política correm de mãos dadas. Pena é para se ter daqueles que heroicizam o juiz Sérgio Mouro.

Leia

Um voto para a paranoia

Duas explosões em New Jersey reanimaram os debates sobre terrorismo na corrida presidencial, no último sábado. A primeira detonação deixou 29 feridos e a segunda, devido a um atraso em uma corrida beneficente, não atingiu civis. O suspeito é Ahmad Khan Rahami, um afegão de 28 anos, residente no país desde os 12 anos de idade e naturalizado cidadão americano. Trump voltou a falar em controle de estrangeiros e Hilary atacou o adversário pelos comentários xenófobos.

Leia