Eleições – exercício do preconceito

Nessas eleições, não houve ganhadores. O maniqueísmo que o brasileiro vive nas novelas globais e nos jogos de futebol ocupou a cena política nas últimas duas semanas. Em vez de discussões em torno de propostas, o que se viu foram ataques bestiais de um lado e de outro, mostrando o que já sabemos: o desconhecimento toma o rumo da barbárie.

Nas redes sociais, as palavras mais citadas eram golpe, burrice e mentira. Não foi diferente nos debates promovidos para os presidenciáveis. PSDB e PT representaram o bem e o mal, trocados a depender do referencial. O que parecia acontecer apenas em prefeituras do interior ocorreu em nível federal, e o ringue foi o Brasil.

O país possui falhas históricas em entender e praticar a democracia. Política é discutida de 4 em 4 anos, e julgam que o problema são as instituições. Na verdade, o que mata o país é a despolitização. A discussão política deve ser feita todos os dias. Em tudo há o ser político, e se optarmos pela alienação, estaremos vivendo desconectados da realidade. O desconhecimento do outro torna o indivíduo irracional.

E foi isso que as divididas eleições de 2014 demonstraram: seres bestiais discutindo de maneira maniqueísta. O bem e o mal, explorados desde o início da humanidade, é um conceito bastante explorado por religiões por ser fácil e, por isso, de grande aceitação entre os povos. Não é necessário pensar quando se rotula algo de forma antagônica, certo e errado, bom e mau. Infelizmente, esse é o berço do preconceito, que conceitua antecipadamente o indivíduo e as coisas.

Sem perceber, a população brasileira não falou em propostas, apenas atacou o que lhe é diferente. Mais uma vez, em demonstração de preconceito com temas distintos, optou-se pelo desconhecimento. No reino do bem e do mal, não existem pessoas, apenas deuses e mitologias. No mundo real, o certo e errado misturam-se para formar, caso exista discussão e conhecimento, novos conceitos e, talvez, um novo futuro que, no fim, é o que todos queremos.

Deixe uma resposta