Gullar vai-se embora

Nesse domingo, foi-se embora um grande poeta, o senhor José Ribamar Ferreira, mais conhecido por todos como Ferreira Gullar. O poeta, que também era ensaísta, dramaturgo e crítico literário, deixou-nos às 10h, do último domingo, após 20 dias de internação por complicações pulmonares. Na sexta-feira, ele foi diagnosticado com pneumonia, poucos dias depois de pedir à filha para levá-lo ao mar para ser levado por ele: “Luciana, tudo isso é inútil, me leva para Ipanema”; disse a ela.

Em relação ao medo da morte, em entrevista ao Jornal Rascunho, em 2011, ele disse; “não temo a morte, embora não a deseje”, e com a mesma convicção, lúcida e corajosa, pediu para a família desligar os aparelhos da sua sobrevivência no último domingo.

Leia

Festival Satyrianas homenageia Phedra de Córdoba

A praça Roosevelt e seus entornos eram considerados uns dos lugares mais perigosos de São Paulo. Ainda não se falava em revitalização do centro da cidade em 2.000 e muito menos por meio da ocupação cultural, até que a companhia os Satyros veio em dezembro do mesmo ano e se instalou nos entornos da praça.

A arte transformou a cara do lugar com a ajuda de Phedra de Cordoba, uma artista frequentadora da praça e a eterna madrinha dos artistas da praça. Se podemos falar sobre arte como uma arma de transformação, podemos chamar a diva Phedra de precursora desse processo e nessa edição do festival, a homenageada da vez é ninguém mais ninguém menos que a diva Phedra.

Leia

Simplesmente Trump

Donald Trump é milionário, experiente empresário, ótimo marketeiro e agora, presidente dos Estados Unidos (EUA). Em uma virada inesperada, o candidato republicano derrotou a experiente Hillary Clinton nas eleições. O mundo teme que as afirmações de campanha de Trump, que são preconceituosas e agressivas, tornem-se realidade. Porém, os EUA ainda são uma democracia com um forte congresso, e Trump, um hábil marqueteiro.

Leia

O eleitorado contra o inimigo

Em plena campanha eleitoral, o país revela como pensa o cidadão norte-americano para o mundo. O clima de recessão econômica cria condições para o cidadão comum se sentir ressentido com o establishment neoliberal e, nesse contexto, figuras autoritárias ganham destaque como os sujeitos capazes de interferir nas regras do jogo.

Leia

Os estudantes pela educação

O juiz Alex Costa de Oliveira da Vara da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal autorizou, no último dia 1, medidas consideradas táticas de tortura contra adolescentes que protestam contra as reformas do ensino médio e o possível fechamento da sua escola em Brasília.

O jurista autorizou o corte no fornecimento de água, luz e gás das unidades de ensino, restringiu o acesso da escola por familiares e amigos, com o intuito de bloquear a entrega de mantimentos, e também autorizou o uso de instrumentos sonoros contínuos para perturbar o horário de sono dos ocupantes.

Leia